As casas de banho são lugares sagrados que todos usamos diariamente. Mas para além das necessidades fisiológicas, há quem as use para fazer coisas que não devia. Saiba do que estamos a falar.

 

Mexer na maçaneta da porta

As maçanetas, por incrível que pareça, são os lugares menos frequentemente lavados em todas as casas. E nos espaços públicos não fogem à regra. Se pensarmos que todos os utilizadores de um WC público mexem na maçaneta antes de lavar as mãos, então o melhor é deixar de lhe mexer. Ou pelo menos evitar.

 

Ter as janelas sempre fechadas

Deve favorecer a circulação de ar nas casas de banho. Deixar a janela fechada vai aumentar a humidade nas paredes, facilitando a propagação do bolor, e com isso bactérias e germes. A recomendação é que ventile a sua casa de banho todos os dias.

 

Deixar a escova ao ar livre

Deixar a escova de dentes pousada no lavatório é deixá-la exposta à voracidade dos germes. O mais indicado é colocar uma capa protetora se a quiser deixar na casa de banho ou arrumá-la num armário apropriado.

 

Usar o mesmo sabonete

Troque o sabonete por um dispensador com gel de banho ou então opte por ter um sabonete para cada elemento da família. Em casas onde moram muitas pessoas, um único sabonete não é a melhor opção.

 

Não lavar as mãos 

Ao longo do dia, as mãos podem acumular microorganismos patogénicos. A não lavagem das mãos constitui um importante modo de autoinfeção, ao tocarmos com as mãos contaminadas nos olhos, nariz ou boca, bem como de infeção de outros indivíduos. Este é o mais importante modo de prevenção da transmissão de infecções, mas não basta lavar as mãos é preciso saber lavá-las. As infeções constituem uma das principais causas de mortalidade a nível mundial.

 

Não trocar de toalha frequentemente 

Parece irónico mas não deve utilizar as toalhas de rosto para limpar o rosto. Opte por folhas de papel macias e descartáveis. Se usa toalha de rosto, a recomendação é trocá-la todos os dias para evitar a contaminação por germes.

 

Acionar o autoclismo com o tampo aberto

Puxar o autoclismo com a tampa da retrete aberta facilita a propagação de germes e bactérias através do ar. Com a tampa aberta, o risco de contaminação triplica, atingindo o papel higiénico não utilizado, toalhas de banho, escovas de dentes e tapetes.

 

Tomar banho de água muito quente

O banho muito quente prejudica a flora da pele. O corpo humano possui uma camada protetora – a córnea – que pode ficar exposta a bactérias caso seja danificada. O banho muito quente amolece esta camada de pele e danifica os fios capilares.

 

Usar a casa de banho para secar a roupa

Deixar a roupa íntima a secar na casa de banho é erro. A casa de banho é, regra geral, a divisão da casa onde podemos encontrar mais fungos. O mais indicado é colocar as roupas íntimas a secar em locais próprios ou ventilados e com luz solar.

 

Amontoar a roupa suja na casa de banho

A humidade do chuveiro acaba por se alojar nas roupas sujas e torna o cesto um lugar perfeito para ácaros, fungos e bactérias. Procure lavar as roupas sujas o mais rápido possível, principalmente as peças íntimas.

 

Fonte : lifestyle